domingo, 6 de janeiro de 2013

jacuaçu -- Penelope obscura Temminck, 1815 ( jacu...)


                                                                                Resumo:
Parece vagamente um pavão - daí seu nome  castelhano pava de monte - pelo tamanho e pelo corpo e pescoço alongados - que facilitam o seu acesso aos frutos, já que permitem-lhe introduzir o corpo e/ou a cabeça entre a ramagem - mas distingue-se do pavão pela ausência de cauda longa, de plumagem brilhante, e de dimorfismo sexual  acentuado. Possui barbelas pouco desenvolvidas, não tendo crista, e uma plumagem basicamente escura, entre o preto e o marrom. Tem olhos vermelhos. Distingue-se da sua parente próxima,  a jacupemba  (Penelope superciliaris), por ser maior e possuir patas de cor escura, puxando para o cinza (daí o seu nome científico, obscura) enquanto a jacupemba é menor (55 cm.) e possui patas avermelhadas.
Mede aproximadamente 73 cm, alimenta-se de frutos, folhas e animais invertebrados. Apesar de seu porte, voa e se esgueira agilmente entre a densa vegetação das copas das árvores. Vive em pequenos bandos familiares (casal e filhotes). Sua vocalização consiste em sons peculiares, semelhantes a grasnidos e ao cacarejo de forma intermitente. Apesar do tamanho, possui voo silencioso, deslocando-se de manhã e no final da tarde na copa de árvores em busca de frutos de espécies nativas, como a jabuticaba  ,a pitanga o palmito e a embaúba o  e a  (Cecropia spp.) ou mesmo exóticas, como o jamelão   ou o caqui   atuando como um importante dispersor de sementes, mesmo em florestas secundárias. Caminha longas distâncias na floresta e frequenta pomares em bordas de mata. Pode vir a alimentar-se no chão e também danificar hortas ao alimentar-se de hortaliças cultivadas. Esta capacidade de adaptação é que parece ter preservado a espécie, que é ainda relativamente abundante no Sudeste do Brasil, mesmo fora do sistema de unidades de proteção, enquanto outras espécies da guilda regional de cracídeos - o mutum do sudeste  (Crax blumenbachii) e  a jacutinga  (Pipile jacutinga) - encontram-se extintas fora de algumas poucas áreas protegidas. Empoleira-se facilmente nos ramos mais finos, apesar do tamanho. É espécie cinegética, sendo atraído pelo caçador através de um pio específico.
wikipédia

"Ave muito conhecida nossa,normalmente muito barulhenta,vocalizando muito quando clareia o dia e a tardinha,quando já estão se preparando para achar um bom lugar para passar a noite.
Vivem em bandos de 4,5,6 ou mais indivíduos,sempre muitos desconfiados,quando descem ao chão sempre fica um de guarda em um local alto para uma boa observação!
São frugívoros,mas alimentam-se também de brotos,sementes e insetos.  Adoram cereja e araça."

LOCAL DAS FOTOS:          Arroio do Moinho Canguçu RS



Ouça aqui o canto do
Jacuaçu (jacu):http://www.wikiaves.com.br/185860&tm=s&t=s&s=10059



ESTADO DE CONSERVAÇÃO:                Pouco preocupante


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Borboletinha azul e preta ** docoxopa laurentia (Macho)

Olhando assim parece ser uma borboleta grande, mas são pequenas.  Abaixo ela com as asas fechadas. Local do registro:  Canguçu RS ...