quarta-feira, 26 de junho de 2013

Sanhaçu-cinzento -- Tangara sayaca (Linnaeus, 1766)

clique nas imagens para ampliar
                                                                         RESUMO:
O sanhaço-cinzento mede de 16,5 a 19 cm de comprimento, pesando em média 42 gramas. Possui plumagem cinzenta fosca e ligeiramente azulada, com partes inferiores mais claras. As rêmiges são marginadas de um azul um pouco mais pronunciado com reflexos verdes, próximo de azul-turquesa, o mesmo efeito encontrado nos ombros e nas margens das tetrizes.
 Jovens têm uma cor mais esverdeada-pardacenta É facilmente confundido com o seu parente próximo, Thraupis episcopus, mas este tem o ombro de tom branco.
Sua população não foi quantificada mas é descrito como uma ave comum; ocorre em uma grande área e a tendência da população global é se manter estável. Desta forma, a IUCN a classifica como em condição pouco preocupante. Contudo, na Colômbia já foi extinto, e as populações peruanas são pequenas, compostas por visitantes ocasionais que não nidificam no local.
A espécie  recebeu sua denominação em 1766, descrita por Lineu, mas sua  taxonomia não é muito clara, e já foi proposta sua fusão com a espécie Thraupis episcopus. Também foi sugerido que forme uma super espécie  com Thraupis episcopus e TThraupis glaucocolpa. São reconhecidas três subespécies, com variações ligeiras na cor da plumagem e região de origem
Se alimentando de frutinhas de murta

  • Tangara sayaca boliviana Bond & Meyer de Schauensee, 1941
  • Tangara sayaca obscura Naumburg, 1924
  • Tangara sayaca sayaca (Linnaeus, 1766)

Sua área de ocorrência atual se estende por todo o litoral leste da  América do Sul entre a região de São Luis, no Brasil, até a região de Buenos Aires, , na Argentina, e dali se estendendo para dentro do continente até encontrar os Andes do Peru até a Argentina, mas não ocorre na Bacia Amazônica] No Brasil é o sanhaço mais comum e popular. Vive em matas abertas, capões, matas ciliares, zonas de cultivo, matas degradadas ou em recuperação, e mesmo em jardins e parques urbanos, tolerando climas de úmidos a semiáridos. Pode viver em altitudes de mais de 3 mil metros, mas usualmente ocupa áreas abaixo dos 2 mil metros.
Vivem solitários ou em pequenos bandos, e são muito competitivos na hora da alimentação. Consomem frutas, flores, folhas, néctar, aracnídeos e insetos.  que podem ser capturados em pleno voo.[
No ritual de acasalamento o macho agita os ombros para a fêmea.Nidificam em forquilhas de árvores de copa densa, entre 1,5 e 9 m de altura. O ninho é uma taça compacta feita de folhas, musgos e fibras, possuindo um diâmetro de 11 cm. São postos de 2 a 3 ovos, incubados pela fêmea. Após 12 a 14 dias emergem as crias, que são alimentadas por ambos os pais. Com 20 dias de vida os jovens alçam voo
.wikipédia.

LOCAL DOS  REGISTROS: Arroio do Moinho 1ºdistrito Canguçu RS

Ouça aqui o canto do sanhaçu-cinzento:http://www.wikiaves.com.br/43298&tm=s&t=s&s=11581


ESTADO DE CONSERVAÇÃO:         Pouco preocupante


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Como fazer mudas de cássia-imperial (Cassia fistula, L.) (chuva de ouro) através de sementes

  Em uma de minhas idas a Pelotas RS, aqui pertinho me deparei com esta magnifica árvore,(imagem  wikipédia) muito linda,  carregada em f...