Insetos/

                                            06/10/2016

* Página dedicada exclusivamente  ao registro e identificação de insetos.
                                - sejam todos bem-vindos!-


         *Pequeno resumo para entender um pouquinho melhor como os insetos  estão divididos:          


Os insetos fazem parte do  Filo Artropoda,  e compõem uma das maiores classes de animais invertebrados. A variedade de características desses animais é tão grande que se tornou necessário dividi-los em várias ordens. Abaixo citamos todas as ordens dos insetos com suas principais características.

Ordem Thysanura: Os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador, não possuem asas (ápteros), não fazem metamorfose.  Possuem o corpo achatado dorsoventralmente.  Ex.: traças.

Ordem Odonata: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador (predadores). Possuem dois pares de asas membranosas, longas e estreitas. São animais hemimetábolos com ninfas (fase jovem) aquáticas. O corpo dos adultos é esguio e apresenta cor verde ou azul. Ex.: libélulas.

Ordem Phthiraptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal picador-sugador e são ápteros. Esses animais podem ser encontrados na cabeça, sugando o sangue de mamíferos (piolho), ou no púbis (chato).

Ordem Orthoptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador, sendo a maioria herbívora. São hemimetábolos. Possuem pernas posteriores alongadas adaptadas para o salto, e asas anteriores coriáceas ou ausentes. As asas posteriores são membranosas ou ausentes. Nessa ordem, o macho canta para atrair a fêmea. Ex.: grilos, gafanhotos.

Ordem Blattodea: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador e podem ser herbívoros, carnívoros, ou onívoros.Possuem as asas anteriores coriáceas ou ausentes, e as asas posteriores membranosas ou ausentes. São animais hemimetábolos. Ex.: baratas.

Ordem Phasmida: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador, e são herbívoros. Possuem asas anteriores coriáceas e asas posteriores membranosas. Têm o corpo parecido com gravetos ou folhas. Ex.: bicho-pau.

Ordem Isoptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador e alimentam-se de madeira. Nesses animais as asas estão presentes apenas na época da cópula em reis e rainhas, sendo os soldados e operários ápteros. Hemimetábolos. Ex.: cupins.

Ordem Dermaptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador e consomem matéria animal ou vegetal, são também predadores. São animais hemimetábolos, com asas anteriores coriáceas e asas posteriores membranosas. Ex.: tesourinhas.

Ordem Hemiptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal picador-sugador, são hemimetábolos. Essa ordem possui as seguintes subordens: Homoptera: pulgões, cigarrinhas; Heteroptera: percevejos; Auchenorrhyncha: cigarras.

Ordem Coleoptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador, são holometábolos, com asas anteriores convexas e rígidas que protegem as asas posteriores membranosas. Ex.: joaninhas, besouros, carunchos, serra-paus.

Ordem Lepidoptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal lambedor-sugador, são holometábolos, com quatro asas membranosas com escamas. As larvas desses animais são conhecidas como taturanas. Ex.: borboletas, mariposas.

Ordem Diptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal sugador e têm uma alimentação que varia de acordo com a espécie. São animais holometábolos, com um par de asas membranosas e outro par de asas transformado em balancins para equilíbrio do animal. Ex.: moscas, mosquitos, pernilongos.

Ordem Siphonaptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal picador-sugador. Alimentam-se de sangue de mamíferos e aves. São animais ápteros. Ex.: pulgas.

Ordem Hymenoptera: os animais pertencentes a essa ordem possuem aparelho bucal mastigador. Podem ser herbívoros e carnívoros. São animais holometábolos e alguns apresentam um ferrão na extremidade do abdome. Possuem asas membranosas, sendo que as anteriores, que são maiores, estão unidas às posteriores por pequenos ganchos. Ex.: vespas, abelhas, formigas.



Por Paula Louredo
Graduada em Biologia
MORAES, Paula Louredo. "Principais Ordens de Insetos "; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/principais-ordens-insetos.htm>. Acesso em 05 de outubro de 2016.

 *******************************************************************************



                                                  Ordem Lepidoptera:



                                    Lagarta de Morpho epistrophus, Fabricius, 1796




As lagartas de  M. epistrophus vivem  gregariamente  na ponta de galhos e cobrindo o tronco de  árvores de ingá  e outras espécies vegetais,  como Scutia buxifolia.



Estas lagartas coloridas iram se transformar em lindas borboletas brancas que aparecem muito no verão, dizem que vem da Argentina.


Este ano espero fotografar elas.




*********************************************************************************

                                   

                                            Ordem Lepidoptera





            **  Mariposa Azul **        -Astraptes fulgerator -   



                                       



Família:  Hesperiidae
Habitat:  Florestas tropicais perto de rios ou córregos.
Subfamília: Pyrginae




     

            ********************************************************************************************************                                        


                                                     Ordem lepidoptera 

Rothschildia   jacobaeae
Mariposa    - (macho, adulto)

   



Família: Saturniidae
Ordem: Lepidoptera
Classe: Insecta
Filo: Arthropoda




O gênero Rothschildia Grote, 1897 inclui representantes de grande porte, com hábitos noturnos e coloração de várias tonalidades de castanho, com áreas transparentes nítidas que motivou monte (1928) a atribuir o nome  comum de borboleta-espelho.
Disponível em:http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fabio/article/viewFile/152/141


  


                                 ********************************************************************************







                                                                      ***  Hypercompe sp ***



Não tenho por enquanto o nome exato da mesma, já que o gênero Hypercompe sp, tem uma enorme variedades de espécies.



   

                                                 *************************************************************








                                                           
   Vespa caçadora 














                                   ***************************************

Oxelytrum discicolle (Brullé, 1840) (Coleoptera, Silphidae)







               
 Estudos mostram que a espécie O. discicolle é um forte indicador forense, porém para que ocorra o avanço das pesquisas de Entomologia Forense em humanos no Brasil é necessário que os Institutos de Criminalística publiquem mais dados sobre insetos que os colonizam.











 Mandaguari Tubuna

                       (Scaptotrigona bipunctata)


                                                     
                                                    ABELHA SEM FERRÃO

abelha Tubuna, também conhecida como Mandaguari Tubuna, pertence ao grupo dasTrigonas (sem ferrão). É uma abelha bastante agressiva que, ao ser ameaçada, solta um grude, principalmente nos cabelos, além de mordiscar a vítima com suas mandíbulas. Pode viajar mais de 1 km à procura de uma nova morada: caixas de madeira velha, ocos em arvore e muros. Essa espécie concentra  suas atividades pela manhã, evitando forragear nas horas mais quentes do dia. Seu ninho tem o formato da entrada como um tubo, um funil ou uma trombeta.




A abelha Tubuna é encontrada em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, em São Paulo, no Paraná e em Santa Catarina.




Embora o seu pequeno porte, a Tubuna é considerada uma grande produtora de mel.

  Fonte:https://hbjunior19.wordpress.com/2014/08/22/abelhas-sem-ferrao-descricao-das-especies-stingless-bees-description-of-species/





Ordem: Lepidoptera


COPAXA FLAVINA  (Draudt 1929)





Família: Saturniidae
Ordem: Lepidoptera
Classe: Insecta
Filo: Arthropoda
United: Animalia











MOSCA-VAREJEIRA (NOME POPULAR)

Sarconesia chlorogaster (Diptera: Calliphoridae)




Mosca-varejeira é a designação comum a diversas moscas, de várias famílias ( Calliphoridae, Oestridae, Sarcophagidae) . São  Insetos dípteros;seu nome se deve ao fato de seus ovos serem conhecidos pelo termo "vareja".
Também são conhecidas como biru, mosca-da-carne, mosca-de-bicheira, mosca-vareja, beronha, varejeira, brinjeira, moscas-do-berne ou moscas-berneiras.


São moscas de grande tamanho, geralmente possuem uma coloração verde azulado metálico, possuem aparelhos bucais atrofiadas, o   ovopositor  não é visível; depositam os ovos nos tecidos vivos ou mortos de vertebrados ou substâncias orgânicas em decomposição. A larva é parasita obrigatório, mas os adultos são de vida livre.
Parasitas obrigatórios da pele de mamíferos quando na fase larvas, os adultos tem vida livre; causam no hospedeiro uma miíase  , infecção parasitária devida à infestação dos tecidos ou cavidades do corpo por larvas de insetos.
Algumas espécies ( Dermatobia hominis) depositam por lesão uma única larva esbranquiçada conhecida por berne , produzindo uma miíase nodular cutânea; outras espécies  ( cochliomya hominivorax)depositam vários ovos, ocasionando inúmeras larvas na lesão denominada  bicheira 
Causam grande perda econômica; é um dos principais ectoparasitas de gado bovino na região que se estende do México até à Argentina; causam infecções, perda de peso, baixa produção leiteira, morte de bezerros e comprometimento da qualidade do couro.
É também um problema de saúde pública porque parasita animais domésticos e o homem. As moscas que produzem o berne não depositam seus ovos diretamente no hospedeiro, necessitam que outros insetos os veiculem até a vitima. Já as que produzem bicheira depositam seus ovos diretamente sobre a ferida da vítima.
Wikipédia



                                                                      Heterogomphus sp









                                      ***   CIGARRA ***

              Cicadoidea é uma superfamília da ordem Hemiptera,



                                                Um pouquinho sobre a cigarra...
Existem mais de 1 500 tipos diferentes de cigarra. Já foram detectados exemplares com desde vinte milímetros até 130 milímetros de comprimento. Normalmente, são encontrados em regiões de florestas tropicais, mas também podem ser encontrados em outros tipos de vegetações.
No compartimento interno da barriga do macho, desenvolvem-se os músculos e os elementos que soltam o som do canto da cigarra, que serve para atrair a fêmea. Além disso, ele também canta quando é atacado ou capturado por inimigos naturais.
De outro lado, o compartimento da barriga da fêmea fica lotado de ovos e a parte traseira desenvolve-se como ovulador.
A cigarra é um inseto de metamorfose incompleta (Hemimetabolismo)OvoNinfa→Inseto adulto
  • Fêmeas põem seus ovos e morrem logo depois. Os ovos eclodem.
  • Os insetos jovens (ou "ninfas") caem no chão e entram na terra.
  • As ninfas vivem na terra por 1 a 17 anos (depende da espécie) se alimentando da seiva de raízes.
  • Depois desse período, elas cavam túneis, sobem nas árvores e sofrem uma metamorfose, a ecdise 
As cigarras masculinas começam a cantar com um ruído zumbindo agudo, alto para atrair fêmeas. As fêmeas também fazem um pequeno som mas bem baixo. As cigarras masculinas cantam vibrando as membranas no lado de baixo do primeiro segmento abdominal. As cigarras masculinas são também capazes de fazer um grito alto quando perturbadas. Acredita-se que tal grito pode ser eficaz em determinados predadores. Fonte: wikipédia






___________________________________________________________________________________
                                                                      


                                                                                                                        ***Família:Cerambycidae***




                                    Besouro-serrador (SERRA-PAU)











Os coleópteros, mais conhecidos como besouros ou escaravelhos são insetos pertencentes à ordem Coleoptera. Estes animais são caracterizados principalmente pelo par de asas anterior endurecido, conhecidas como élitros. A ordem Coleoptera é a que tem maior número de espécies dentre todos os seres vivos - cerca de 350 mil - sendo portanto o grupo animal mais diverso que existe. Dentre os seus representantes mais conhecidos estão as joaninhas, os rola-bosta, os gorgulhos e os besouros serra-pau.

Dentro da família dos cerambicídeos, a maioria das espécies alimenta-se, na fase larval, de madeira em diferentes estágios de decomposição. Algumas larvas comem madeira recém-abatidae portanto a mãe precisa cortar um galho para em seguida nele introduzir os ovos.
Os membros da família dos cerambicídeos, que conta com cerca de 30 mil espécies no mundo e 4 mil no Brasil, são facilmente reconhecíveis pelas antenas bastante alongadas, em geral maiores que o corpo. Na fase adulta, esses besouros têm vida curta, suficiente apenas para copular e realizar a postura. Em compensação, o ciclo larval de algumas espécies chega a durar entre dois e três anos.
Distribuição geográfica
Ocorre nos estados de Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.








local do registro:  Arroio do MOinho Canguçu RS









                            ** MARIPOSA VESPA**



                          Não foi  possível ainda uma identificação, confiável. Palpite meu!



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------





                                                            ***JOANINHA  ***    





                                Família:Coccinellidae

                                                                    








Joaninha é o nome popular dos  insetos  coleópteros da família Coccinellidae. Os cocinelídeos possuem corpo semiesférico, cabeça pequena, 6 patas muito curtas e asas membranosas muito desenvolvidas, protegidas por uma carapaça quitinosa   que geralmente apresenta cores vistosas. Podem medir de 4 a 8 milímetros, vivendo até 180 dias. Como os demais coleópteros, passam por uma  metamorfose completa durante seu desenvolvimento; seus ovos eclodem em 1 semana e o estágio larval é de 3 semanas, durante o qual o inseto já apresenta a mesma alimentação do adulto (imago). As larvas, geralmente, tem corpo achatado e longo, com tubérculos ou espinhos e faixas coloridas ao seu longo. Possui duas antenas que servem para sentir o cheiro e o gosto. Há cerca de 4500 espécies na família, distribuídas por 350 gêneros, distinguíveis pelos padrões de cores e pintas da carapaça.
As joaninhas são predadores no mundo dos insetos e alimentam-se de  afídios, moscas da fruta, piolhos da folha e outros tipos de insetos, a maioria deles nocivos para as plantas. Uma vez que a maioria das suas presas causa estragos às colheitas e plantações, as joaninhas são consideradas benéficas pelos agricultores. Apesar da grande utilidade, estes insetos sofrem ameaça dos  agrotóxicos utilizados pelos agricultores em suas plantações, embora a maioria das espécies não seja considerada como ameaçadas.





__________________________________________________________________________________

                                                         
                                                
                                               

                                            Besouro-da-roseira     Rutela lineola

                                                     FAMÍLIA: SCARABAEIDAE








Adultos se alimentam de flores e madeira em decomposição. As larvas são xilófagos (isto é, se alimentam da polpa da madeira) e geralmente são encontradas dentro de troncos em decomposição.


Classe: Insecta 
Ordem: Coleoptera 
Subordem: Polyphaga 
Infraordem: Scarabaeiformia 
Superfamília: Scarabaeoidea 
Família: Scarabaeidae



Esta espécie ocorre no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Colombia e  Peru.





Fonte de pesquisa:http://www.ra-bugio.org.br/ver_especie.php?id=543










                                                     ***     Mariposa   ***



                                                 ROTCHILDIA HOPFFERI


Esta primeira foto foi feita antes, parece que o indivíduo tem alguns pedaços faltando nas asas, o mais debaixo foi feito em um intervalo de  cinco dias mais ou menos..




                                             LOCAL DO REGISTRO: Canguçu RS










                                                      
                                 Dirphia dolosa (Saturniidae, Hemileucinae)                                                         















                                  Automeris inornata (Walk., 1855)






                                                          
                                          



                           FAMÍLIA : SPHINGIDAE

                                                     Mariposa  Manduca florestan      




























                Esperança-líquen *** Dysonini Phaneropterinae






















                            Esperança Scaphura sp


                                                        Ninfa de esperança ao estágio adulto:





Acompanhei um pouco do desenvolvimento desta ninfa de esperança do gênero scaphura em um pé de feijão gandu.
Nesta última foto é possível ver o esperma que o macho carrega junto.











Mallodon spinibarbis, cerambycidae,prioninae,fêmea










                                                      


               Família Mantispidae 

                            (Neuroptera) 

                        Zeugomantispa










                               FAMÍLIA:   Rhopalidae

                                      Percevejo jadera









                 Borboletinha azul e preta  Docoxopa laurentia 
  
                                   Família:   Nymphalidae 




Nenhum comentário:

Postar um comentário