Pular para o conteúdo principal

Flamingo - chileno *** Phoenicopterus chilensis (Molina, 1782) -Chilean Flamingo-



Existem no mundo cinco espécies de flamingos, duas das quais ocorrem no Brasil: o flamingo-chileno (Phoenicopterus chilensis), que pode ser observado no sul do país, e o flamingo americano   (Phoenicopterus ruber), que nidifica no extremo norte do país, região do cabo Orange, no Amapá. Além dessas, o Flamingo-grande (Phoenicopterus ruber) foi introduzido comercialmente e é encontrado com relativa freqüência em parques e exposições.
Pode-se diferenciar as três espécies principalmente pelo tamanho e pela coloração. O flamingo-chileno é de menor porte e com tom de rosa mais claro, enquanto o flamingo-grande, considerado o maior das 5 espécies, é de cor rosa mais intensa. Já o flamingo-americano tem porte mediano e coloração vermelho-carmim.

São animais de hábitos migratórios, que podem voar aproximadamente 500 km por dia em busca de alimento e locais para nidificação. Vivem em grandes colônias que variam de 3 a 6.000 pares. Assim, reproduzem-se em grupos, botando apenas um ovo que nasce em média após 29 dias. Entre três a seis anos atingem a maturidade sexual e podem viver longos períodos tanto em vida livre (33 anos) como em cativeiro (44 anos).
Os flamingos são aves filtradoras que vivem próximos à água de onde provém sua dieta, composta principalmente de vegetação e invertebrados aquáticos. Em grande parte desses invertebrados está presente uma substância chamada caroteno que confere ao animal a coloração rosada. Na falta dessa substância as penas tornam-se esbranquiçadas. Em cativeiro, busca-se criar uma dieta adaptada e que forneça todos os nutrientes necessários, já que a alimentação natural é de difícil obtenção.
Costuma-se, ainda, acrescentar um corante alimentício em pó chamado coloral, proveniente de semente de urucum, para que os flamingos de cativeiro mantenham suas cores naturais.
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA: Sul da América do Sul
HABITAT: lagos e estuários
ALIMENTAÇÃO: invertebrados aquáticos e vegetais.
REPRODUÇÃO: postura de um ovo, com encubação de 27 a 31 dias.
VIDA EM CATIVEIRO: aproximadamente 25 anos.
Fonte: wikipédia a enciclopédia livre
Local do registro: Parque das aves, Foz do Iguaçu Paraná.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO:   "QUASE AMEAÇADA"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o urubu fica horas pousado com as asas abertas?

Pessoal eu cheguei nesta mesma pergunta!! A um tempinho já que este comportamento vem me a cutucar a curiosidade.  E como sou curioso por demais fui atras de informações sobre este comportamento .  Conversando com um, com outro, cada um tinha uma opinião. Alguns mais antigos, como pais,  avós, tinham suas crenças, e todas relacionadas ao tempo. Segundo eles, quando estão  assim, vem chuva , ou estão com calor, igual as galinhas, que também abrem as asas quando esta muito quente.   Mas será que tem algum sentido esta teoria deles?  Eu tirei minhas próprias conclusões a respeito, e já que no momento não achei nada específico sobre o assunto arrisquei alguns palpites! " Lembrando que são apenas especulações sobre o fato."  A ave esta  marcando o seu território; talvez mostrando alguma  agressividade a outras aves que passam perto. Recarregando suas baterias ,ou refrescando-se. Muitas aves necessitam de um aquecimento para iniciarem suas atividades

Veja como é o ninho e os ovos da pomba juriti-pu-pu*** Canguçu RS

 A autora deste ninho aí t em 29 centímetros de comprimento e pesa entre 160 e 215 gramas. Sua plumagem é marrom, com  peito  claro, cabeça cinzenta com alguns reflexos metálicos na nuca e alto dorso. Quando em voo é possivel notar uma coloraçao vermelho ferrugem em baixo das asas. Possui, ainda, uma coloração azulada ao redor dos olhos . Muito arisca logo voa e se esconde, sendo que na maioria das vezes notamos sua presença pelo canto característico que é melancólico e repetitivo: “pu… puuu”, cujo som deu origem a seu nome popular. Fonte: wikiaves Ajude o blog clicando em um anúncio! obg

(FALHA)Plantei sementes de acácia imperial mas nasceram cafezinho do mato!!

  Em uma de minhas idas a Pelotas RS, aqui pertinho me deparei com esta magnifica árvore,(imagem  wikipédia) muito linda,  carregada em flores.  Era em uma repartição pública, tinha ido acompanhar minha esposa em serviços burocráticos. Como nunca tinha visto algo assim, e sou muito curioso, fui logo tentar me informar com o guarda; se sabia da espécie, foi aí que me contou que várias pessoas levavam vagens para tentar fazer mudas. Fiquei muito interessado e recolhi algumas vagens também pra tentar fazer algumas mudas.                                                              Bem, vamos lá! Pesquisando na net descobri que as sementes tem a casca muito dura, e seria necessário romper a camada mais dura da semente, para a água poder chegar no núcleo e assim germinar. As sementes além de duras estão protegidas por uma camada de resina, e o cheiro é muito agradável. Estão aí as sementinhas 35,36 parece... Bom o segredo é romper a casca mais dura, para isso usei o es