Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

Filhote de sabiá poca, perdido chamando os pais (vídeo)

Ninho de corruÍra *** (carrochinha, RS) Troglodytes musculus Naumann, 1823

A curruíra ou cambaxirra [ Troglodytes aedon  (Vieillot, 1809)] é um  pássaro que habita uma grande parte das  Américas.Tem uma cor escura e marrom.Mede aproximadamente 12 cm com a cauda. A espécie  T. aedon  era descrita como habitando quase toda a América, exceto o Artico,  mas recentemente foi proposta a subdivisão da espécie em duas, sendo a outra  Troglodytes musculus  (Naumann, 1823), abrangendo as populações da  América Central e América do Sul,  embora a questão permaneça polêmica. Um dos pássaros mais conhecidos do País. Presente em todo o Brasil e também da América do Norte a toda a América do Sul. Muito comum, ocorre virtualmente em todos os hábitats abertos e semi-abertos, aparecendo rapidamente em clareiras abertas em regiões florestadas. Habita também os arredores de casas e jardins, inclusive no centro de cidades, e ocupa ilhas na costa marítima. É onívora, predominando em sua dieta insetos e suas larvas; come também lagartixas, sementes e frutos. Vive solitá

Cardeal *** Paroaria coronata (Miller, 1776) -curtindo uma chuva-

O cardeal é uma ave da ordem Passeriformes  do gênero  Paroaria . Ave de extrema beleza, sua principal característica é o topete eriçado de um vermelho intenso, que invade também o peito em ambos os sexos. As partes superiores são acinzentadas, os olhos são marrom escuro, as pernas negras e a região ventral esbranquiçada.  Habitat : Vive em áreas abertas.Habitualmente, prefere postar-se em lugares altos. Em geral, suportam bem as variações de temperatura e os rigores do inverno. Cativeiro : São animais de índole agressiva. É aconselhável mantê-los aos casais, em aviários amplos e altos, com muitos arbustos para que possam nidificar. É importante que tenham sempre à disposição água fresca, tanto para beber quanto para banhar-se. Reprodução : Antes do acasalamento o macho corteja a fêmea dançando em frente a ela, com as penas da cauda abertas e algo no bico. Na natureza, prefere construir seu ninho em vegetação mais densa, situando-o entre 02 a 04 m do solo. A postura constitui

Curicaca *** Theristicus caudatus (Boddaert, 1783) -Buff-necked Ibis-

 O curicaca é distinguível pela coloração clara, asas largas e bico longo e curvo. Apresenta o dorso cinzento-claro, com brilho esverdeado,  rêmiges e retrizes  pretas; parte das coberteiras superiores das asas é esbranquiçada, formando uma mancha clara no lado superior da asa, visível durante o voo. O macho   costuma ser um pouco maior que a fêmea, atingindo 69 cm de comprimento e cerca de 143 cm de envergadura.  Alimenta-se  durante o dia e também ao pôr-do-sol. Tem alimentação variada, composta por artrópodes, como centopeias, aranhas, insetos adultos e larvas, entre outros invertebrados, podendo predar ainda pequenos lagartos, ratos, caramujos, anfíbios e pequenas serpentes, e até mesmo aves   menores. Seu bico, longo e curvo, é adaptado para extrair larvas de besouros e outros insetos da terra fofa. É um dos poucos predadores  que não se incomodam com as toxinas liberadas pelo sapo ( Bufo granulosus ), por isso este anfíbio pode fazer parte de sua dieta. Presente em grande

Jandaia-verdadeira *** Aratinga jandaya (Gmelin, 1788) -Jandaya Parakeet-

 A jandaia-verdadeira Mede 30 cm de comprimento e pesa 130g. Apenas com a cabeça e partes inferiores laranja, tendo o  manto  verde. Não há diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas. Faz o  ninho  em ocos de palmeiras ou outras arvores fetos por  pica-paus  ou pela ação natural. Pode botar de 3 a 4 ovos, com período de incubação de 24 dias. Normalmente são observados isoladamente, em pares ou grupos pequenos de 10 a 15 pássaros. Em Pernambuco já foi observado grupo com 40 aves. Não são tímidos, podendo ser distinguido por causa de seu guincho. Seu vôo é rápido e direto, freqüentemente voa perto do chão com mudanças súbitas de direção e seu chamado é estridente,  especialmente ao voar. Ocorre no Brasil, no leste do Pará, Roraima, Maranhão, leste do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piaui, Tocantins e nordeste de Goiás. Existem populações ferais reportadas em Belém/PA e Rio de Janeiro/RJ. A jandaia-verdadeira é uma ave  psitaciforme   da família Psitacidae.   Font

Faisão-dourado *** Chrysolophus pictus (Linnaeus, 1758) -AVES ORNAMENTAIS-

  O  faisão dourado  ( Chrysolophus pictus ) é uma espécie de ave  galiforme  da família Phasianidae   originária da  China, Birmânia   e algumas outras partes da  Asia. "Faisão" é oriundo do grego  phasianós , pelo latim   phasianu  e pelo  provençal  antigo  faisan . Que significa Ave colorida de penas longas. Todas as espécies de faisão apresentam forte dimorfismo sexual,  sendo o macho maior e mais colorido que a fêmea. Os machos têm também longas penas posteriores, que se assemelham a uma cauda. As fêmeas incubam os ovos e tratam das crias sozinhas. Um faisão pode viver até vinte anos. Na natureza ele se alimenta de frutas, raízes, insetos, folhas e verduras. O faisão torna-se maduro sexualmente já no primeiro e segundo ano  dependendo da espécie. Nas condições climáticas brasileiras, ele se reproduz de setembro a dezembro, atingindo o pico máximo em outubro. Em cada postura o número de ovos varia de 15 a 30. O período de incubação é de 22 a 27 dias, variando