Pular para o conteúdo principal

Postagens

Filhote de sabiá poca, perdido chamando os pais (vídeo)

Ninho de corruÍra *** (carrochinha, RS) Troglodytes musculus Naumann, 1823

A curruíra ou cambaxirra [ Troglodytes aedon  (Vieillot, 1809)] é um  pássaro que habita uma grande parte das  Américas.Tem uma cor escura e marrom.Mede aproximadamente 12 cm com a cauda. A espécie  T. aedon  era descrita como habitando quase toda a América, exceto o Artico,  mas recentemente foi proposta a subdivisão da espécie em duas, sendo a outra  Troglodytes musculus  (Naumann, 1823), abrangendo as populações da  América Central e América do Sul,  embora a questão permaneça polêmica. Um dos pássaros mais conhecidos do País. Presente em todo o Brasil e também da América do Norte a toda a América do Sul. Muito comum, ocorre virtualmente em todos os hábitats abertos e semi-abertos, aparecendo rapidamente em clareiras abertas em regiões florestadas. Habita também os arredores de casas e jardins, inclusive no centro de cidades, e ocupa ilhas na costa marítima. É onívora, predominando em sua dieta insetos e suas larvas; come também lagartixas, sementes e frutos. Vive solitá

Cardeal *** Paroaria coronata (Miller, 1776) -curtindo uma chuva-

O cardeal é uma ave da ordem Passeriformes  do gênero  Paroaria . Ave de extrema beleza, sua principal característica é o topete eriçado de um vermelho intenso, que invade também o peito em ambos os sexos. As partes superiores são acinzentadas, os olhos são marrom escuro, as pernas negras e a região ventral esbranquiçada.  Habitat : Vive em áreas abertas.Habitualmente, prefere postar-se em lugares altos. Em geral, suportam bem as variações de temperatura e os rigores do inverno. Cativeiro : São animais de índole agressiva. É aconselhável mantê-los aos casais, em aviários amplos e altos, com muitos arbustos para que possam nidificar. É importante que tenham sempre à disposição água fresca, tanto para beber quanto para banhar-se. Reprodução : Antes do acasalamento o macho corteja a fêmea dançando em frente a ela, com as penas da cauda abertas e algo no bico. Na natureza, prefere construir seu ninho em vegetação mais densa, situando-o entre 02 a 04 m do solo. A postura constitui

Curicaca *** Theristicus caudatus (Boddaert, 1783) -Buff-necked Ibis-

 O curicaca é distinguível pela coloração clara, asas largas e bico longo e curvo. Apresenta o dorso cinzento-claro, com brilho esverdeado,  rêmiges e retrizes  pretas; parte das coberteiras superiores das asas é esbranquiçada, formando uma mancha clara no lado superior da asa, visível durante o voo. O macho   costuma ser um pouco maior que a fêmea, atingindo 69 cm de comprimento e cerca de 143 cm de envergadura.  Alimenta-se  durante o dia e também ao pôr-do-sol. Tem alimentação variada, composta por artrópodes, como centopeias, aranhas, insetos adultos e larvas, entre outros invertebrados, podendo predar ainda pequenos lagartos, ratos, caramujos, anfíbios e pequenas serpentes, e até mesmo aves   menores. Seu bico, longo e curvo, é adaptado para extrair larvas de besouros e outros insetos da terra fofa. É um dos poucos predadores  que não se incomodam com as toxinas liberadas pelo sapo ( Bufo granulosus ), por isso este anfíbio pode fazer parte de sua dieta. Presente em grande

Jandaia-verdadeira *** Aratinga jandaya (Gmelin, 1788) -Jandaya Parakeet-

 A jandaia-verdadeira Mede 30 cm de comprimento e pesa 130g. Apenas com a cabeça e partes inferiores laranja, tendo o  manto  verde. Não há diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas. Faz o  ninho  em ocos de palmeiras ou outras arvores fetos por  pica-paus  ou pela ação natural. Pode botar de 3 a 4 ovos, com período de incubação de 24 dias. Normalmente são observados isoladamente, em pares ou grupos pequenos de 10 a 15 pássaros. Em Pernambuco já foi observado grupo com 40 aves. Não são tímidos, podendo ser distinguido por causa de seu guincho. Seu vôo é rápido e direto, freqüentemente voa perto do chão com mudanças súbitas de direção e seu chamado é estridente,  especialmente ao voar. Ocorre no Brasil, no leste do Pará, Roraima, Maranhão, leste do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piaui, Tocantins e nordeste de Goiás. Existem populações ferais reportadas em Belém/PA e Rio de Janeiro/RJ. A jandaia-verdadeira é uma ave  psitaciforme   da família Psitacidae.   Font

Faisão-dourado *** Chrysolophus pictus (Linnaeus, 1758) -AVES ORNAMENTAIS-

  O  faisão dourado  ( Chrysolophus pictus ) é uma espécie de ave  galiforme  da família Phasianidae   originária da  China, Birmânia   e algumas outras partes da  Asia. "Faisão" é oriundo do grego  phasianós , pelo latim   phasianu  e pelo  provençal  antigo  faisan . Que significa Ave colorida de penas longas. Todas as espécies de faisão apresentam forte dimorfismo sexual,  sendo o macho maior e mais colorido que a fêmea. Os machos têm também longas penas posteriores, que se assemelham a uma cauda. As fêmeas incubam os ovos e tratam das crias sozinhas. Um faisão pode viver até vinte anos. Na natureza ele se alimenta de frutas, raízes, insetos, folhas e verduras. O faisão torna-se maduro sexualmente já no primeiro e segundo ano  dependendo da espécie. Nas condições climáticas brasileiras, ele se reproduz de setembro a dezembro, atingindo o pico máximo em outubro. Em cada postura o número de ovos varia de 15 a 30. O período de incubação é de 22 a 27 dias, variando

Pica-pau-dourado *** Piculus aurulentus (Temminck, 1821) -Yellow-browed Woodpecker-

  RESUMO:   O pica-pau-dourado  mede entre 21 e 22 centímetros de comprimento e pesa entre 22 e 68 gramas.  Emite um grito fortíssimo e agudo ou tamborila por minutos, seguidos em grandes troncos secos e ocos no interior sombrio das matas. O macho tem a testa vermelha brilhante até a nuca com borda de oliva muito fino, estreita faixa pós ocular branco amarelada que termina na nuca. Apresenta os lados da cabeça oliváceos atravessados por duas faixas amarelas horizontais, garganta amarela, faixa malar vermelha. Peito e ventre são verde oliva barrados de branco. Habita o interior e as bordas da Mata Atlântica montana (de 750 a 2000m de altitude), com sub-bosque tomado por soqueiras de bambus; nas matas subtropicais no Sul. Também frequenta matas mesófilas, matas ciliares e matas de araucárias.Vive sozinho ou aos pares, acompanhando bandos mistos pelo sub-bosque e estrato médio de áreas serranas florestadas do Sudeste e Sul do Brasil. Suja a plumagem, principalmente quando encosta

Marreco mandarim (macho) *** Aix galericulata Lineu, 1758 - AVES ORNAMENTAIS-

O Pato-mandarim ( Aix galericulata ), marreco-mandarim ou apenas mandarim, é um pato de médio porte, parente próximo do  pato carolino. Mede de 41 a 49 cm de comprimento, com uma envergadura de 65 a 75 cm. O macho adulto é uma ave marcante e inconfundível. Possui um bico vermelho, faixas brancas crescentes acima dos olhos, uma face avermelhada e "bigodes". O peito é roxo com duas faixas verticais, os flancos rosados, com duas faixas laranjas que deslizam pelas costas. A fêmea é similar à fêmea do Pato-carolino, com um anel branco em volta do olho e desenhado para a parte de trás do olho, esbranquiçada na parte debaixo, com uma pequena faixa branca na lateral e esbranquiçada também na ponta do bico. Os Patos Mandarins são referenciados pelos chineses.  são frequentemente destacados na arte Oriental e são considerados como símbolos de carinho e fidelidade conjugal. Uma vez que, após acasalarem se mantêm aos pares para o resto da vida.  O símbolo do Pato Mandarim é tamb

Perdiz *** hynchotus rufescens (Temminck, 1815) -Red-winged Tinamou-

É conhecida no Brasil como perdiz, perdigão (sul do Brasil) ou inhambupé (NE do Brasil), é a espécie  Rhynchotus rufescens  , ave   da família dos Tinamídeos, de pequena distribuição geográfica no Brasil. Terrícola, mede entre 35 e 37 cm, habita os campos sujos, cerrados e caatinga. Alimenta-se de sementes, invertebrados, raízes e frutos. É ave cinegética  por excelência, sendo caçada com auxílio de cães (tiro ao vôo) e por meio de pio de madeira específico (setembro a outubro). É o maior tinamídeo campestre no Brasil, sua plumagem apresenta excelente coloração de camuflagem ou mimetismo,  com a vegetação de seu habitat. Sua criação em cativeiro apresenta resultados muito favoráveis em termos de reprodução, resistência a doenças e facilidade no manejo, possibilitando inclusive a sua criação como ave de corte. Apesar de ser conhecida como  perdiz, esta ave não pertence à família Phasianidae. Fonte: wikipédia     A perdiz é uma ave tinamiforme  da família  Tinamidae.  Também

Socozinho *** Butorides striata (Linnaeus, 1758) -Striated Heron-

O  socozinho  ( Butorides striatus ) é uma espécie de socó    com ampla distribuição nas áreas alagadas das Américas e em grande parte do mundo. Tal espécie chega a medir até 36 centímetros comprimento, possuindo capuz e topete nucal negros, pescoço acinzentado, peito com estrias ferrugem, dorso estriado de marrom, pernas amarelas e curtas. Também é conhecida pelos nomes de  ana-velha ,  garça-socoí ,  maria-mole ,  socó-boi ,  socó-criminoso ,  socó-estudante , socoí ,  socó-mijão ,  socó-mirim  e  socó-tripa . É uma ave aquática muito comum em áreas alagadas. Geralmente, nidifica solitário, podendo associar-se a outros indivíduos no período de reprodução, formando colônias de nidificação. Um estudo investigou a sua nidificação em uma área alagável no município de Porto Esperidião,  no estado brasileiro do Mato Grosso: foram observados os números de ninhos/ovos, distribuição espacial, período de incubação e biometria dos ovos. Foram realizadas visitas semanais à área de estud

Seriema *** Cariama cristata (Linnaeus, 1766) -Red-legged Seriema-

Ave típica dos cerrados   do Brasil, a seriema possui porte imponente e cauda longa. Sua plumagem    é cinza-amarelada, com finas riscas escuras: abdomên um pouco mais claro, bico    e pernas vermelhos. Tem a crista formada por um tufo de penas longas, com cerca de 12 centímetros. É uma das poucas aves que possuem pestanas. Atinge uma altura média de 70 centímetros, podendo chegar a 90 centímetros de comprimento e pesar até 1,4 quilo. O porte dos jovens podem ser igual ao dos adultos e, para diferenciá-los, a cor dos olhos é uma das melhores maneiras. Nos adultos, os olhos são acinzentados; já nos jovens, são amarelados. Seu canto é marcante, podendo ser ouvido a mais de 1 quilômetro. Seus gritos, seja de uma ave solitária, seja de um casal em dueto, são altos e longos. Parecem longas risadas, as quais vão acelerando-se e aumentando de tom à medida que a ave repete o canto. Pode permanecer gritando por vários minutos a fio. A seriema é uma ave cariamiforme   da família cariamid

Ema *** Rhea americana (Linnaeus, 1758) ---Greater Rhea--

 A ema e o avestruz nos confundem muito, e seguidamente  nos deparamos com perguntas sobre eles. Afinal qual é a diferença??  O avestruz é uma ave originária da Africa  que leva o nome científico de struthio camelus, pertencente a ordem dos struthioniformes,   já a ema é uma ave  Rheiforme da família Reidhae, que ocorre exclusivamente na América do Sul. A ema é a maior e mais pesada ave do continente americano.    Um macho adulto pode atingir 1,70 m de comprimento e pesar até 36 kg. A  envergadura  pode atingir 1,50 m de comprimento. Apresentam plumagem do dorso marrom-acinzentada, com a parte inferior mais clara. O macho distingue-se por ter a base do pescoço, parte do peito e parte anterior do dorso negros. Difere do avestruz  por não apresentarem cauda epigóstilo.  Também não possuem glândula uropigiana.  Ao contrário das demais aves, há separação das fezes e da urina na cloaca;  os machos adultos possuem um grande pênis. Possuem pernas fortes e pés providos de três de

Flamingo - chileno *** Phoenicopterus chilensis (Molina, 1782) -Chilean Flamingo-

Existem no mundo cinco espécies de flamingos, duas das quais ocorrem no Brasil: o   flamingo-chileno   ( Phoenicopterus chilensis ), que pode ser observado no sul do país, e o flamingo americano      ( Phoenicopterus ruber ), que nidifica no extremo norte do país, região do cabo Orange, no Amapá.   Além dessas, o Flamingo-grande ( Phoenicopterus ruber ) foi introduzido comercialmente e é encontrado com relativa freqüência em parques e exposições. Pode-se diferenciar as três espécies principalmente pelo tamanho e pela coloração. O flamingo-chileno é de menor porte e com tom de rosa mais claro, enquanto o flamingo-grande, considerado o maior das 5 espécies, é de cor rosa mais intensa. Já o flamingo-americano tem porte mediano e coloração vermelho-carmim. São animais de hábitos migratórios, que podem voar aproximadamente 500 km por dia em busca de alimento e locais para nidificação. Vivem em grandes colônias que variam de 3 a 6.000 pares. Assim, reproduzem-se em grupos, botando

Arara-canindé *** Ara ararauna (Linnaeus, 1758) _Blue-and-yellow Macaw_

A  arara-canindé  ( Ara ararauna ,  Linnaeus,   1758), também conhecida como  arara-de-barriga-amarela ,  arari ,  arara-amarela ,  arara-azul-e-amarela ,  araraí  e  canindé  , é uma das mais conhecidas representantes do gênero Ara  sendo uma das espécies emblemáticas do  cerrado   brasileiro e importante para muitas comunidades indígenas.  É muito apreciada como animal de estimação. Ocorre da  América Central  ao Brasil, Bolívia  e Paraguai.   Os indivíduos desta espécie pesam cerca de 1,1 quilogramas e chegam a medir até noventa centímetros de comprimento, com partes superiores azuis e inferiores amarelas, alto da cabeça verde, fileiras de penas faciais negras sobre o rosto glabro e branco, olhos de íris amarela e garganta negra. Têm uma longa cauda triangular, asas largas, um bico escuro grande e forte e as típicas patas zigodáctilas dos psitacídeos, com dois pares de dedos opostos, o que lhes dá grande destreza para escalar árvores e manipular os alimentos. Seu grito típico é

Beija-flor-de-papo-branco *** Leucochloris albicollis (Vieillot, 1818) **CANTO/VOCALIZAÇÃO**

Seguidamente encontro este provável macho vocalizando sempre no mesmo lugar, acredito estar marcando território, ou tem um ninho por perto. Vídeo abaixo: LOCAL DO REGISTRO:   Arroio do Moinho 1º Canguçu RS                                                                A LENDA DO BEIJA-FLOR Existiam duas tribos morando à beira de um rio: uma tribo maior e uma tribo menor. A tribo menor plantava e pescava com muito afinco e, com isso,começou a ter mais peixe e maior abundância de alimentos. Isto gerou inveja na outra tribo, que começou a hostilizar seus vizinhos, primeiro com palavras, depois com gestos e por fim declararam guerra àqueles que, mesmo em menor número, eram mais trabalhadores e eficientes.  Indiferente a estas questões, dois jovens se enamoraram, porém cada qual pertencia a

Ararajuba *** Guaruba guarouba (Gmelin, 1788) ** AMEAÇADA DE EXTINÇÃO **

 A ARARAJUBA também é  Conhecida como guaruba, guarajuba e tanajuba. Guaruba e ararajuba. Mede cerca de 34cm. de comprimento. A ararajuba apresenta as cores da bandeira brasileira (amarela com as pontas das  asas   verdes), por isso é considerada a melhor alternativa para ser escolhida como Ave Nacional. Procura árvores altas e ocas para construir seus ninhos , dentro de uma câmara profunda que impeça a ação de predadores  como os tucanos. Nesse local, colocam de dois a três ovos  que são incubados  por aproximadamente 30 dias, não somente pelos pais, mas também por outros indivíduos do  bando  . Esses “ajudantes” colaboram ainda no cuidado com os  filhotes  até que se tornem adultos. Habita a copa de florestas úmidas altas. É bastante social, inclusive no período reprodutivo , vivendo em bandos   de 4 a 10 indivíduos. É justamente nas áreas de ocorrência da espécie,  que se verificam os mais altos índices de desmatamento na Amazônia   para formação de pastagens. Dessa forma, a